Prefeito de Curitiba anuncia acordo com Doria para comprar Coronavac

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca (DEM), anunciou nesta segunda-feira (7) que vai adquirir doses da Coronavac, vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, de São Paulo. KATNA BARAN/CURITIBA, PR (FOLHAPRESS) Segundo a prefeitura, o plano de vacinação de Curitiba deve ser iniciado juntamente com o de […]
SÃO PAULO, SP – 07.12.2020: DORIA ANUNCIA PLANO ESTADUAL DE IMUNIZAÇÃO – O governador do Estado de São Paulo, João Doria anuncia durante 150ª coletiva de imprensa sobre o combate ao Covid-19, o plano estadual de imunização da população com a vacina CoronaVac, fabricada pelo Instituto Butantã em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, nesta segunda-feira (07) no Palácio dos Bandeirantes no bairro do Morumbi. Doria informou que a fase 1 da vacinação começa em 25 de janeiro para os profissionais da saúde. (Foto: Aloisio Mauricio /Fotoarena/Folhapress) ORG XMIT: 2003048

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca (DEM), anunciou nesta segunda-feira (7) que vai adquirir doses da Coronavac, vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, de São Paulo.

KATNA BARAN/CURITIBA, PR (FOLHAPRESS)

Segundo a prefeitura, o plano de vacinação de Curitiba deve ser iniciado juntamente com o de São Paulo, em 25 de janeiro, com prioridade para os profissionais de saúde do município. A imunização, porém, ainda depende de autorização da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Os resultados de eficácia da vacina ainda não foram anunciados, ao contrário de outras farmacêuticas como Pfizer e Moderna.

Horas após o governo de São Paulo ter anunciado o início da vacinação, a Anvisa divulgou uma nota na qual indica que ainda faltam vários passos para a obtenção do registro para o imunizante. A solicitação de compra da vacina por Curitiba já havia sido anunciada pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB), nesta segunda-feira. Segundo a prefeitura, a capital do Paraná foi uma das primeiras a pedir a reserva de doses. Outros oito estados do Brasil e o prefeito eleito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (DEM), também solicitaram a compra da vacina.

Ao menos 4 milhões das 46 milhões de doses do imunizante adquiridas pelo governo paulistano devem ser vendidas para outras regiões. A quantidade a ser comprada pela Prefeitura de Curitiba ainda será definida, e o valor acertado não foi divulgado. Greca afirmou que Doria o telefonou nesta segunda-feira para confirmar a parceria com Curitiba.

“É uma adesão de Curitiba à ideia forte de que o Brasil precisa de um plano nacional de ampla imunização. Que venham todas as vacinas: a inglesa, a norte-americana, a chamada chinesa, mas que é do Butantan, um orgulho do Brasil, a da Fundação Oswaldo Cruz, e todas as outras que possam ser desenvolvidas, porque nós, brasileiros, merecemos para 2021 o livramento desta provação chamada coronavírus. Eu defendo que todas as cidades, todos os estados e o governo federal, com grande ênfase e prioridade absoluta, imunizem todo o povo no menor tempo possível”, disse o prefeito.

 

Na semana passada, Greca afirmou que o município tem R$ 20 milhões guardados para comprar vacinas contra o novo coronavírus assim que a Anvisa liberar a imunização. O governo do Paraná, que chegou a anunciar parceria para compra e produção da Sputnik V, vacina contra a Covid-19 produzida pela Rússia, reservou R$ 200 milhões para adquirir vacinas contra a Covid-19.

Foto: Aloisio Mauricio /Fotoarena/Folhapress

Nossos Programas