Corpo de bombeiros realiza balanço dos atendimentos durante chuva desta sexta-feira (22)

As chuvas constantes entre a região da Serra do Mar e o Litoral paranaense resultaram num significativo acumulado nas últimas 24h. Os sete municípios do estado registraram pontos de alagamento e desmoronamento de terras.

Segundo o sistema que realiza o monitoramento das estações meteorológicas, distribuídas por todo o litoral, Paranaguá foi a área mais atingida, com 140mm de chuva, seguida por Guaratuba, 98mm, e Guaraqueçaba 67mm.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para atendimentos relativos às chuvas, sendo necessário apenas realizar orientações aos solicitantes. As Coordenadorias Municipais de Proteção e Defesa Civil também atuaram nos chamados.

De acordo com  o Corpo de Bombeiros,  não houve vítimas atendidas pela corporação resultantes das ações decorrentes das chuvas.

Resumo das ocorrências

Em Paranaguá, município mais atingido pela chuva, a corporação registrou seis chamados para alagamentos. Nove pessoas foram atingidas pelas enchentes e sete ficaram desalojadas. Ainda houve deslizamento de terra próximo à BR 277, km 8, sem grandes danos, não impactando significativamente o trânsito de veículos.

Na região de Guaratuba, houve deslizamento de terra próximo ao ferry boat, com paralisação do fluxo de veículos.

Em Matinhos, o Corpo de Bombeiros foi acionado para dar atendimento a um deslizamento de terra em uma região de mata, no bairro Sertãozinho. Não houve danos.

No município de Pontal do Paraná, bastante atingindo pelas enchentes, foi registrada apenas orientações sobre regiões alagadas e inundadas.

Em Antonina, foi registrado deslizamento  de terra no bairro Tucunduva, com poucos danos à via pública.

Na região de Guaraqueçaba, a corporação registrou pontos de alagamento com impedimento de trânsito de veículos em alguns pontos na PR 405.  Intersecção com rio Copiuvinha, em Antonina; curva da Santinha (subida), km 19 e 800; reta do Pontinga (Francelino), km 31; entrada do Itaqui.

As Coordenadorias Municipais de Proteção e Defesa Civil  e o Corpo de Bombeiros, via 8º Grupamento de Bombeiros, com o apoio da aeronave Falcão 03, do BPMOA, continuam monitorando as áreas atingidas

Fotos: Corpo de Bombeiros – 8º Grupamento de Bombeiros e BPMOA

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.