Fim da greve dos funcionários da Viação Rocio

Após 27 dias de greve, funcionários da Viação Rocio, empresa responsável pelo transporte público de Paranaguá, decidem pelo fim da greve. Os ônibus devem voltar a circular na próxima sexta-feira (12), após a efetivação do pagamento dos funcionários.

A paralisação dos funcionários do transporte público de Paranaguá, foi encerrada nesta terça-feira (9), após uma assembléia entre os dirigentes do Sindicato dos Condutores de Veículos Rodoviários e Anexos de Paranaguá (Sindicap) e os grevistas.

Os trabalhadores retornam às atividades após firmarem um acordo com a empresa Viação. A revindicação classe, consistia na cessação de atrasos e parcelamentos de salários e benefícios, fornecimento de uniforme a todos os trabalhadores, fornecimento de veículos em condições de trabalho, recomposição de valores não pagos durante a vigência do Decreto Legislativo 06/2020, quitação do Banco de Horas, irredutibilidade de salários, estabilidade aos empregados envolvidos no movimento de greve e não desconto dos dias eventualmente parados.

Os ônibus devem voltar a circular integralmente, no horário comum, a partir de sexta-feira (12).

Greve 

A paralisação do transporte público teve inicio no dia 14 de janeiro de 2020. Durante o período, ocorreram inúmeras tratativas sem acordo entre as partes.

Atendendo a decisão da Justiça do Trabalho, uma frota mínima, de 10 veículos, circulou na cidade, atendendo a demanda da população.

Subsídio da Prefeitura

Na segunda-feira (8), a Prefeitura de Paranaguá, autorizou a concessão de subsídio à empresa Viação Rocio, para a manutenção do contrato de transporte coletivo urbano e abertura de crédito adicional suplementar durante o ano de 2021, em Regine de Urgência Especial, no período de pandemia da Covid-19.

O projeto de Lei deve ser votado nesta terça-feira (9), na Câmara dos Vereadores de Paranaguá.

A empresa afirma que sempre foi cumpridora de suas obrigações legais e trabalhistas, mas desde o ano de 2020, enfrenta dificuldades econômicas pela falta de reajuste da tarifa do transporte público pela Prefeitura Municipal de Paranaguá há mais de quatro anos (apesar das disposições contratuais) e pela crise econômica causada pela pandemia mundial.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.