Cotidiano
Investimento em Paranaguá: Projeto Moegão deve reduzir impactos de mobilidade urbana na cidade
Com colaboração de Pierre Andrade

Na manhã desta quinta-feira (9), durante a inauguração do terminal portuário da empresa Coamo, o governador do estado, Carlos Massa Ratinho Junior (PSD) falou sobre o Projeto do Moegão do Porto de Paranaguá.

O Projeto Cais Leste prevê investimentos  de R$500 milhões para a adequação do acesso, redistribuição das faixas internas e posicionamento de balanças e moegas. Assim, será possível otimizar a descarga de produtos no Porto de Paranaguá e reduzir os impactos do trem no dia a dia dos munícipes.

“Era um problema que o prefeito vinha enfrentando há muitas décadas na cidade, que são as travessias, o trem que para e acaba atrapalhando a logística urbana, a mobilidade urbana da cidade. Nós resolvemos tirar isso do papel também em uma parceria com a Prefeitura de Paranaguá, Governo do Estado, Secretaria de Infraestrutura e Urbanismo e os portos para ajudar a resolver essa questão da mobilidade”, disse Ratinho Junior.

O governador salientou também que “essa obra vai trazer o aumento de capacidade de carga do porto e quase dobrar a movimentação de carga e descarga do trem que chega em Paranaguá. Também é mais emprego durante a obra e após a finalização com a necessidade da contratação de mais trabalhadores”.

Quando estiver em operação, o Moegão deve reduzir os custos logísticos das empresas e reduzir a emissão de dióxido de carbono na atmosfera. O projeto deve interligar onze terminais portuários e terá capacidade para operar até 180 vagões de forma simultânea.

A previsão é que a obra tenha início no segundo trimestre do próximo ano e que seja concluída em 2024.

Acompanhe a entrevista:

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.