Justiça Eleitoral planeja participação de PCD’s como mesárias nas eleições

Nesta terça-feira (28), a Administração do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) se reuniu com instituições para alinhar a participação de pessoas com deficiência (PcDs) como mesárias nas Eleições de 2024. O encontro foi realizado no terraço da Presidência, no edifício-sede do TRE-PR, e contou também com a participação on-line de instituições de todo o estado. O […]

Nesta terça-feira (28), a Administração do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) se reuniu com instituições para alinhar a participação de pessoas com deficiência (PcDs) como mesárias nas Eleições de 2024. O encontro foi realizado no terraço da Presidência, no edifício-sede do TRE-PR, e contou também com a participação on-line de instituições de todo o estado.

O presidente do TRE-PR, desembargador Sigurd Roberto Bengtsson, disse que a iniciativa é fundamental para dar visibilidade às pessoas com deficiência e definir as estratégias de acessibilidade para os locais de votação.

A coordenadora do Departamento dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Prefeitura Municipal de Curitiba (PMC), Fernanda Costa Peixoto Primo, apontou que é preciso “analisar as necessidades e gerar estratégias conjuntas”. O presidente da Comissão de Acessibilidade do TRE-PR, Neryberto Loureiro da Silva, destacou que as instituições auxiliam a compreender as peculiaridades de cada pessoa com deficiência.

Noemi Rebello se emocionou ao lembrar da participação de sua filha, a embaixadora de acessibilidade do TRE-PR e influencer Pietra Silvestri, como mesária nas Eleições de 2022. “Tanto pais quanto educadores devem estimular ao máximo esse tipo de iniciativa. Só por meio da participação e da responsabilidade é que teremos mais força para reivindicar nossos direitos”.

Walmir Matos, representando o secretário do Esporte do Paraná, Hélio Renato Wirbiski, falou sobre os jogos paralímpicos que reunirão mais de 5 mil atletas em Londrina, entre os dias 29 de maio e 2 de junho. Durante esse evento, a Justiça Eleitoral fará o cadastramento de pessoas com deficiência que desejem trabalhar como mesárias nas eleições.

A assessora de Inovação e Acessibilidade, Claudia Afanio, respondeu aos questionamentos sobre a inscrição das pessoas com deficiência como mesárias e sobre a campanha #SouMesário. Desde abril, é possível que as PcDs indiquem sua deficiência ao fazer o cadastro no formulário on-line.

Ao final do encontro, a promotora de Justiça do Ministério Público do Paraná (MPPR) e integrante do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Proteção aos Direitos Humanos, Mariana Dias Mariano, parabenizou as instituições e o TRE-PR pela iniciativa e colocou o MPPR à disposição da causa. Já o procurador regional eleitoral, doutor Marcelo Godoy, ressaltou a disponibilidade e a ação dos juízes e promotores das zonas eleitorais para fiscalizar os locais de votação com o objetivo de garantir a acessibilidade.

Nossos Programas