Cotidiano
Mulher morre em casa e corpo só é recolhido sete horas depois, em Paranaguá

Uma jovem, identificada como Jéssica da Silva Souza, de 28 anos, morreu na madrugada desta quinta-feira (26) por causas naturais e só teve o corpo recolhido sete horas após a constatação do óbito, em Paranaguá.

Segundo familiares, uma equipe do SAMU foi acionada às 4h da madrugada para prestar atendimento à mulher. Os socorristas foram até o local e constataram que a jovem já havia falecido, entretanto, nenhum outro órgão municipal ou estadual  foi acionado para fazer o recolhimento do corpo.

Ainda conforme a família, o IML – Instituto Médico Legal de Paranaguá e a Polícia Militar também foram acionados e alegaram não poder recolher o corpo, pois apenas mortes com suspeita de violência são atendidas pelos órgãos.

A remoção de corpos por causas naturais é de responsabilidade da Secretaria de Saúde do município que recolhe o cadáver e o encaminha para o Serviço de Verificação de Óbitos (SVO). Segundo a Prefeitura, o serviço de saúde que constatar o óbito deve chamar o Serviço de Verificação de Óbito que irá até a residência e lavrará a declaração de óbito. O SVO notifica a funerária que irá recolher o corpo.

A secretaria de saúde esclareceu ainda que as famílias que não tiverem condições financeiras de custear velório e enterro devem entrar em contato com a assistência social.

O corpo de Jéssica foi recolhido pela  funerária por volta das 11h da manhã, logo após a prefeitura ir até o local de morte e lavrar a declaração de óbito.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.