Polícia Militar faz reunião para alinhar ações e apresentar balanço do Verão Consciente 2020/2021 na Costa Leste

Oficiais de todos os setores da Polícia Militar envolvidos no Verão Consciente 2020/2021 avaliaram as ações desempenhadas nos primeiros 23 dias de trabalho no Litoral do estado, e aproveitaram a oportunidade para alinhar os próximos passos. Operações policiais, orientações sobre a pandemia, agilidade nos atendimentos e a ampliação das fiscalizações são as principais marcas da PM nesta temporada. A análise das atividades foram discutidas em reuniões nos dias 08 e 12 de janeiro, em Matinhos.

O Comandante do 6° Comando Regional de Polícia Militar (6°CRPM) e Coordenador do Verão Consciente pela PM, coronel Rui Noé Barroso Torres, destacou que a rápida resposta da Polícia Militar trouxe mais tranquilidade à população, e testou a logística da Corporação com a mobilização de equipes de diferentes unidades para atendimento de ocorrências. Ele citou a fiscalização de embarcações entre Pontal do Paraná e a Ilha do Mel após uma manifestação de barqueiros, e a resposta da PM em aglomerações de pessoas registradas em Guaratuba e Matinhos, por exemplo.

“Para este verão a Polícia Militar montou um grande planejamento para que toda a população do Litoral e os veranistas tenham mais segurança. Outro ponto forte que temos trabalho intensamente são as orientações sobre as medidas preventivas de propagação do coronavírus, buscando conscientização das pessoas com relação a aglomerações, distanciamento social e uso de máscara”, destacou.

Durante a reunião, os comandantes das três subáreas do Litoral (Guaratuba, Matinhos e Pontal do Paraná), apresentaram um panorama das ações desempenhadas, com análise dos índices de criminalidade, e também avaliaram pontos positivos e negativos das áreas operacional, administrativa, de saúde dos policiais militares e da aproximação com a comunidade.

Durante a reunião, também foram explanados sobre as atividades das unidades especializadas da PM, que também estão atuando pelo Verão Consciente no Litoral e tem tido destaque junto ao efetivo regular de reforço. Trânsito urbano, suporte aéreo para busca e resgate e patrulhamento ostensivo são os principais ganchos de atuação preventiva da PM no Litoral.

No trânsito, com o Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran), as operações com blitzes abordagens a veículos tem levado mais disciplina para evitar situações como estacionamento irregular e embriaguez ao volante, entre outras infrações. No ar, o Falcão 03 do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) já fez 56 missões, e destes 43 voos pela vida durante atendimento de ocorrências em apoio ao Corpo de Bombeiros. Até o dia 11 de janeiro, 25 pessoas foram atendidas pela tripulação e equipe médica da aeronave.

A maior novidade do policiamento ostensivo para o Verão é a aplicação do Regimento de Polícia Montada (RPMon). As equipes hipomóveis são distribuídas em pontos estratégicos das cidades com praia, como incremento ao trabalho das Radiopatrulhas e com módulos móveis dispostos ao longo da orla. A percepção da Coordenação do Verão Consciente é de que o trabalho já tem resultados preventivos e de maior interação dos policiais com os veranistas, que curiosos com o policiamento diferenciado, conhecem melhor a Cavalaria da Polícia Militar. Os principais pontos do policiamento hipo é o extenso campo de visão, a capacidade de agir em terrenos difíceis, além de ter efeito psicológico em situações de controle de distúrbios civis, sem falar na economia de efetivo.

Nas rodovias estaduais, a aplicação de cães de faro nos Postos Rodoviários da Costa Leste deram tranquilidade aos usuários e preocupação aos traficantes. As abordagens a ônibus de viagem que chegavam ao Litoral, e vistorias a veículos de passeio, as equipes retiraram de circulação drogas que seriam comercializadas principalmente na época de Natal e Ano Novo.

Nas faixas de areia, o Corpo de Bombeiros atua com Postos de Guarda-Vidas, orientando e advertindo os banhistas para que procurem áreas protegidas por bandeiras vermelho com amarelo e bombeiros especializados. Com este trabalho, aliado à conscientização, foi possível reduzir os casos de afogamento, no entanto, a unidade pede a atenção das pessoas em relação aos locais proibidos para banho, ou seja, que obedeçam as sinalizações e protejam suas vidas.

As reuniões são periódicas e tem como objetivo manter as ações em ritmo, bem como melhorar aquilo que esteja destoando, por meio de avaliações e apresentação das subáreas correspondentes ao verão.

Fonte: PMPR

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.