Projeto Reciclando Vidas, em Antonina, visa melhorar a condição de pessoas em situação de vulnerabilidade social

O frio atinge o Brasil geralmente no final de junho e segue até setembro, mas esse ano já é possível perceber um início de mês mais gelado aqui no litoral do Paraná. É nesse período de outono-inverno, que moradores em situação de rua mais necessitam de ajuda.

De acordo com a Secretaria Nacional de Assistência Social, a população que vive na rua é composta por realidades diferentes, mas que têm em comum a condição de pobreza absoluta e vínculos interrompidos, que por consequência faz com que essas pessoas comecem a utilizar a rua como espaço de moradia, por vezes de forma temporária e por muitas vezes de forma permanente.

Pensando nos dias mais frios e na tentativa de melhorar a condição de vida de pessoas em situação de vulnerabilidade social, a Prefeitura de Antonina, através da Secretaria de Assistência Social, deu início ao Projeto Reciclando Vidas, em parceria com a Polícia Militar do Paraná e também com a Associação de Coleta Seletiva do Km 4.

O projeto será desenvolvido para tentar conquistar a confiança dessas pessoas, para que seja possível transformar a vida de cada um que se encontra nesse momento de fragilidade social.

“Essas pessoas estão em extrema vulnerabilidade social e nosso papel passa por colocar em sua escolha a adesão ao Projeto. A ação será desenvolvida ao longo dos finais de semana, buscando a cada dia a adesão de mais pessoas com o intuito de melhorar suas condições de vida e resgatar a sua dignidade”.

O projeto desenvolvido em Antonina teve início na última semana de maio e os envolvidos estão confiantes que através desse caminho, poderão oportunizar uma nova realidade na vida dessas pessoas.

Imagem: Secretaria de Assistência Social de Antonina

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.