Estiagem e chegada da primavera prejudicam saúde de pessoas com problemas respiratórios

Carros, motos e caminhões passam pela rua e movimentam a terra, que sai do chão e forma uma nuvem de poeira no ar.

Por Adriana Lopes

O pó grosso, forma uma película no vidro do carro. Isso acontece em regiões mais humildes, onde o a pavimentação ainda não chegou. É o que acontece em algumas ruas na Vila Santa Maria, em Paranaguá. A seca castiga não apenas pela falta de água nas torneiras. É que quando não chove o pó contamina o ar. Esse ar sujo vai para vias aéreas, e depois para os pulmões, aí a saúde despenca em queda livre.

Motociclista é coberto pelo pó em frente a fábrica da BRF, na Vila Santa Maria. Foto: Adriana Lopes

A Gessíca é catadora de materiais recicláveis e tem um filho que vai fazer 5 anos. Ela conta que o João Guilherme tem Bronquite Asmática severa. A estiagem é um castigo para o menino que precisa ficar mais tempo dentro de casa.

“ Quando o pó esta demais ele sente muita falta de ar. Ele não consegue respirar. Quando vem uma crise forte precisamos correr para o hospital. Bricamos só dentro de casa já que não dá para sair “, disse a mãe do garoto.

O PÓ NÃO É O ÚNICO AGRAVANTE

Foto: Internet.

A primavera começou e a estação mais florida do ano é a responsável por desencadear uma série de problemas respiratórios. O pólen que vem das flores  é um vilão para quem sofre com as alergias.

 Médicos explicam que a ocasião inspira cuidados para portadores de  doenças como Renite, Bronquite, Sinusite e Asma..

“ Quem tem essas doenças sofre muito mais com o clima seco. As vias aéreas ficam ressecadas e as céluas ficam desidratadas. O muco produzido pelo corpo fica mais seco e temos dificuldade de eliminar essa secreção. Nesses casos, recomendamos que o paciente limpe o nariz com soro fisiológico e passe colírio nos olhos. Antes, consulte um médico “, detalhou Lorena Brzezinski, Pneumopedriatra.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE AVALIA QUALIDADE DO AR

A organização mundial da sáude aponta que a umidade relativa do ar para ser considerada boa, deve estar em 60%. Atulamente essa porcentágem tem sido menor e já atingiu 20%.

FIQUE ATENTO !

E se a quantidade de água no ar não ajuda é preciso buscar rescursos próprios. O indicado é caprichar na ingestão de líquidos, usar umidificador de ar é outra alternativa. Receitas caseiras ajudam muito. O potinho de água nos cômodos ou panos molhados, são soluções ao alcance de todos e tem eficácia comprovada. Diminuir objetos que acumelem poeira é outro baita remédio.

“ Além desses cuidados também podemos reduzir a quantidade de objetos que acumulem pó. Reduza os tapetes e bichos de pelúcia. Deixe os ambientes arrejados. Quem faz uso constante de algum medicamento antialérgico por exemplo, em hipótese alguma interrompa a medicação por conta própria “, destacou a especialista.

 

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.