Jovem parnanguara morre com suspeita de dengue

Por: Gabriella Mariotto

O óbito aconteceu na manhã desta quinta-feira (18), familiares e amigos prestaram homenagens nas redes sociais.

Foi sepultado na tarde desta quinta (18) o corpo de Evellyn Rocha, de 23 anos. A jovem moradora de Paranaguá estava internada desde ontem e veio a óbito nesta manhã e, segundo familiares, a morte foi em decorrência da dengue.

Evellyn deixa o esposo e um filho de 1 ano e quatro meses.

O exame que deve confirmar se ela estava infectada ainda não foi divulgado pelos órgãos de saúde.
Segundo familiares, a jovem era portadora de diabetes, porém não havia sido diagnosticada, a comorbidade pode ter agravado seu quadro de saúde.

A morte de Evellyn causou comoção nas redes sociais, amigos e familiares seguem prestando homenagens por meio das redes sociais.

Situação epidemiológica

Na última terça-feira (16), a Secretaria de Saúde do Paraná divulgou um novo informe epidemiológico que detalha a situação da doença no estado. No boletim, o litoral havia confirmado nove novos casos, três deles classificados como dengue com sinais de alarme (DSA), ou seja, além dos sintomas mais comuns, o paciente pode apresentar queixas mais graves, e evoluir para um quadro clínico mais delicado.

A cidade de Paranaguá continua em alerta para a situação da dengue, o clima segue propício para a proliferação do mosquito Aedes Aegypti. O município passou por uma epidemia da doença em 2016, onde 30 moradores da região perderam a vida.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.