Destaque
Pronto Socorro de Guaratuba passa por aumento súbito de pacientes com casos de vômitos e diarreia

Nos últimos dias o Pronto Socorro Municipal de Guaratuba tem registrado um número elevado de pacientes com quadro de diarreia e vômito. Cerca de 80% dos atendimentos tem sido em função desses sintomas e segundo o Secretário de Saúde, Gabriel Modesto, a demora no atendimento no Pronto Socorro, mesmo com a presença de mais médicos, tem ocorrido devido ao aumento da população no Litoral.

Todos os pacientes foram atendidos e receberam tratamento adequado conforme diagnóstico médico. O secretário afirma que trabalhou em conjunto com a equipa para reforçar a estrutura e melhorar o tempo resposta no atendimento, com a elaboração de um Plano de Contingência da Secretaria Municipal da Saúde para o atendimento a estes pacientes. Foram adotadas as seguintes medidas:

– Foi alterado o fluxo do Pronto Socorro, com um novo espaço destinado para observação dos casos de diarreia e vômitos e soroterapias;

– O atendimento pediátrico no Hospital Municipal, antiga Santa Casa, foi reforçado e atenderá crianças de 0 a 12 anos, de segunda a sexta feira, em horário comercial;

– As Unidades Básicas de Saúde prestarão atendimentos aos pacientes de suas áreas de abrangência.

Fatores que predispõe o aumento de casos são a falta de higiene nas mãos, ingestão de água contaminada ou de alimentos não adequados.

Os médicos Edison Rodrigues da Silva Junior, do Pronto Socorro Municipal, e Hermínio Molinari, diretor da Vigilância Sanitária, recomendam:

* Higiene correta das mãos;

* Evitar tocar o rosto com as mãos sujas ou não lavadas;

* Usar álcool em gel;

* Frequentar estabelecimentos cuja higiene seja comprovada por meio da licença sanitária;

* Evitar ao máximo ingerir água do mar ou de rios;

* Evitar alimentos gordurosos;

* Fazer a limpeza da caixa d’água;

* Armazenar os alimentos refrigerados corretamente;

* Denunciar na Vigilância Sanitária estabelecimentos comerciais em que se observar má conservação de alimentos, alimentos estragados, com caracteres alterados e falta de higiene. A denúncia pode ser feita pelo WhatsApp (41) 3472 8683;

* Mesmo em sua residência, evite consumir água que não seja potável e alimentos que não estejam devidamente conservados ou estejam com seus caracteres alterados;

O uso de máscaras também é recomendado porque, mesmo não sendo um vírus que se transmite pela respiração, a máscara ajuda a não tocar no rosto, evitando a contaminação. O cuidado em relação à ingestão de líquidos também é importante. É preferível tomar água filtrada, fervida, água mineral ou com os padrões da Sanepar. Em casos de contaminação, o ideal é evitar bebidas alcoólicas, refrigerantes e excesso de sol.

A hidratação e reidratação em casos de diarreia e vômito são importantes. Em último caso, procure por atendimento médico, no Pronto Socorro, Unidades Básicas de Saúde e Hospital Municipal.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.