Jovem denuncia prática de rachadinha e assédio sexual na Câmara de Matinhos

Uma jovem, que terá a identidade preservada, denunciou a prática de rachadinhas e assédio sexual na Câmara Municipal de Matinhos. De acordo com a vítima, o vereador Gerson da Silva Júnior havia a convidado para exercer um cargo comissionado na casa de leis do município. O salário combinado entre as partes era de um pouco mais de R$ 4 mil mensais.

O problema é, que segundo a moça, cerca de R$ 2 mil reais precisavam ser devolvidos ao vereador Gerson, mês a mês.

Em janeiro deste ano, o legislador teria ido pessoalmente até a jovem e exigido parte dos vencimentos pagos a ela.  No mês de fevereiro, ele foi mais agressivo ao exigir o valor, deixando a vítima intimidada. Nesta época, a jovem foi orientada pelos pais a pedir exoneração, mas decidiu permanecer no cargo até levantar provas e realizar a denúncia.

Nos meses seguintes, em março e abril, as cobranças continuaram e, de acordo com o depoimento, vieram acompanhadas de olhares maliciosos, tentativas de carícia e outras características de assédio.

Neste momento, a comissionada resolveu procurar a polícia e realizar a denúncia contra Gerson Junior.

Em nota, o legislador declarou que “os referidos fatos não são verdadeiros e são acusações inverídicas, de cunho político, e será estabelecida e a verdade dos fatos perante toda a sociedade de Matinhos e perante ao Poder Judiciários”, finalizou.

Nossa equipe de reportagem procurou pela jovem via aplicativo de mensagens e na casa onde reside, mas não a localizou. A mãe da  envolvida relatou que a mesma havia viajado e que não iria comentar o caso.

De acordo com o boletim de ocorrência, a comissionada pediu exoneração do cargo logo após  realizar a denúncia mas, no portal da transparência, ela permanece como cargo ativo.

 

 

 

 

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.