Deputados aprovam reajuste do salário mínimo regional

Projeto aprovado também define política de valorização da remuneração para 2022 por meio de uma negociação entre Centrais Sindicais, Federações Patronais e Governo do Paraná Por Kevin Capobianco com informações da ALEP A Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP), aprovou por meio de duas sessões remotas extraordinárias, realizadas nesta quinta-feira (10), uma proposta que define o […]

Projeto aprovado também define política de valorização da remuneração para 2022 por meio de uma negociação entre Centrais Sindicais, Federações Patronais e Governo do Paraná

Por Kevin Capobianco com informações da ALEP

A Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP), aprovou por meio de duas sessões remotas extraordinárias, realizadas nesta quinta-feira (10), uma proposta que define o reajuste do salário mínimo regional no Paraná. O projeto (675/2020) é de autoria do Poder Executivo e passou em primeiro e segundo turnos e dispensada a votação da redação final, segue para sanção ou veto do governador Carlos Massa Ratinho Junior.

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), destacou a importância de pautas como essa do salário mínimo regional, ainda mais para trabalhadores que não possuem acordo coletivo de trabalho e os 15 anos dessa política consolidada no Paraná. “Iniciamos a política do piso regional em 2006 e de lá para cá conseguimos ter grandes avanços. Mantivemos o piso sempre 30% superior ao valor do salário mínimo nacional e, mais uma vez, através de um acordo tripartite, no âmbito do Conselho Estadual do Trabalho, vamos ter um reajuste pela soma do reajuste do piso nacional acrescido de 0,5% que é 50% do PIB 2019”, disse

“O salário mínimo regional movimenta o comércio, faz com que a indústria receba as encomendas, e que efetivamente o processo de consumo aconteça”, completa.

A proposta aprovada, prevê uma regra de ajuste dos pisos salariais do Paraná pelo mesmo índice aplicado para o Salário Mínimo Nacional para o ano que vem, acrescido de 0,55%, representando metade do resultado do PIB  do ano de 2019. A proposta regova a lei nº 18.766/2016, que definia as regras para o reajuste regional até o ano de 2020.

Nossos Programas