Destaque
Casa na Ilha dos Valadares em Paranaguá foi destruída por incêndio; família precisa de ajuda
Por Bruna Letícia

Uma casa foi destruída pelo fogo na noite desta quinta-feira (23) na região da Vila Bela,  na Ilha dos Valadares, próximo ao Colégio Estadual Cidália Rebello Gomes. O incêndio começou por volta das 21h00. A casa era dividida em duas partes, cinco pessoa moravam no local, nenhum deles estava na residência quando o fogo começou.

Os bombeiros foram acionados para conter as chamas, o Tenente Malaquias conta que equipes dos Postos de Bombeiros dos bairros: Costeira e Nilson Neves, tiveram dificuldades para realizar a travessia que acontece por meio de balsa. “A equipe da Costeira chegou no local com uma viatura leve para o primeiro combate. Já o caminhão do Corpo de Bombeiros teve dificuldades para fazer a travessia, porque a balsa não estava operando, devido a maré baixa. Diante do fato, o caminhão precisou se deslocar até o local, por meio da ponte. Foi difícil fazer essa travessia, pois trata-se de um veículo de grande porte”, disse.

Quando a guarnição chegou no local, a casa já estava praticamente destruída pelo incêndio. A fumaça tomou as ruas do bairro e fez com que os moradores saíssem de suas casas para ver o que estava acontecendo. Hoje, o bairro mais populoso de Paranaguá, que conta com aproximadamente 35 mil moradores, não possui um Posto do Corpo de Bombeiros, os moradores já reivindicam há muito tempo esse pedido. “Nós agradecemos a atuação do Corpo de Bombeiros, mas sentimos a necessidade de uma base aqui na nossa comunidade, quero fazer um apelo as autoridades que viabilizem um posto do Corpo de Bombeiros na Ilha dos Valadares”, disse a Presidente da Associação dos Moradores da Ilha dos Valadares, Miriam Mathias.

O prejuízo provocado pelo fogo na noite desta quinta-feira, foi enorme. A família pedeu tudo e conta com a ajuda da população.

Número para doações: 41 98454-4128 Fernanda (morava na residência)

Pix: CPF – 124.573.329-07 – Erika Florentino Costa.

Veja fotos e vídeos do incêndio:

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.